16/08/2007

Ali Kamel lança livro sobre o Islã para defender Bush


O especialista em tudo, o jornalista da Rede Globo Ali Kamel, acaba de lançar um novo livro. Quem me informa a respeito é o bom caderno Aliás, de O Estado de S. Paulo, em texto assinado por Gabriel Manzano Filho.


O título do livro é “Sobre o Islã – A Afinidade entre Mulçumanos, Judeus e Cristãos e as Origens do Terrorismo”. Título pomposo sobre um tema deveras difícil de explorar. Mas pelo jeito ninguém segura esse Kamel. Há pouco ele lançou um outro livro cujo título “Não Somos Racistas” já dizia a que veio. É uma porcaria de livro, cujas teses defendidas não resistem a duas perguntas. Aliás, já fiz esse teste em outro texto publicado neste blog.

Agora, neste seu último trabalho, o título, porém, não informa um dos aspectos principais do trabalho, o de incensar o presidente dele, George Bush. Claro que gente como Kamel tem contato direto com a matriz. Eles não são brasileiros, só estão aqui de passagem. O lance é gritar Fora Lula e discutir aspectos da gestão Bush.
Nesse particular, nos informa Manzano Filho, que leu o livro, o trabalho de Kamel defende a tese “de que Bush tinha fortes razões para agir como agiu no Iraque”. Que o mesmo Bush teria “tido paciência para com as Nações Unidas e que esperou ao máximo a adesão dos outros países à sua tese”.
Kamel ainda vai além ao discutir o que a invasão do Iraque representou para a diminuição das liberdades individuais. Segundo Manzano Filho, o especialista em tudo diz que situações como essa já ocorreram no passado. Claro, na inquisição, por exemplo. Talvez fosse o caso de começar a queimar inimigos e adversários em praça pública, não é Kamel?
Valei-me padin-padin Cícero. É gente como esse Kamel, com esse dom para falsificar a história, que tem um dos cargos mais altos da Rede Globo. É ele que utiliza a concessão pública de comunicação que é também minha e sua para dar a versão dele e dos patrões dele para a realidade.
O pior de tudo é que pelo que apurei, Kamel vai continuar a escrever bastante. Recentemente teria contratado um ex-professor de cursinho para lhe ajudar nessa tarefa, não é Kamel? Esses nossos intelectuais são de lascar.

2 comentários:

João Silva disse...

Gozado! O autor aqui do comentário sobre o livro do Kamel,comenta com a opinião alheia.Foi pegar "emprestado" do seu amigo que leu o livro para poder se "inspirar".Assim, o Kamel que é o "burro".É cada uma!

o moço da bodega™ disse...

João Silva, se me permite. O JN informa com a opinião alheia e o que é pior, em tom de veracidade. - "A Veja disse...Foi culpa do governo, disse o senador Pedro Simon" - Então, é a coisa mais normal do mundo você publicar a opinião alheia sobre determinado assunto, que condiga com o seu ponto de vista, lógico.

Isto não determina o nível de CI de um individuo.